Visitação de parques nacionais bate recorde em 2023 e consolida o ecoturismo entre as preferências dos viajantes

O ano de 2023 marcou um pico de visitação dos parques nacionais brasileiros, com um registro histórico de 11,8 milhões de pessoas, 15% a mais que o total de 2022. Os dados constam de monitoramento realizado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra as unidades de conservação federais. O resultado, que representa um recorde em comparação aos anos anteriores, reflete não apenas uma notável recuperação dos números pré-pandemia, mas também uma crescente demanda por experiências ao ar livre e em contato com a natureza.

Os dados corroboram achados da pesquisa Tendências de Turismo 2024, realizada pelo Ministério do Turismo. O estudo aponta o turismo de natureza/ecoturismo como a segunda principal motivação do viajante brasileiro, com 27% da preferência dos entrevistados, atrás apenas do turismo de sol e praia, o favorito de 59% dos consultados.

“O Ministério do Turismo tem apostado cada vez mais no fomento ao segmento do ecoturismo, como uma política pública para a promoção do turismo sustentável, pois, em especial depois da pandemia de covid-19, as pessoas passaram a buscar mais essa forma de conexão com a natureza, aliada a ações de preservação das nossas riquezas naturais”, destaca a coordenadora-geral de Sustentabilidade e Ações Climáticas no Turismo do MTur, Carolina Fávero.

O Parque Nacional da Tijuca, situado no coração da cidade do Rio de Janeiro (RJ), segue como líder do ranking de visitas. Em 2023, o local alcançou pela primeira vez a marca histórica de mais de 4 milhões de pessoas. A unidade passou de 3.542.778 de frequentadores, em 2022, para 4.464.257, no último ano. Suas trilhas, cachoeiras e vistas panorâmicas continuam a cativar brasileiros e estrangeiros, oferecendo experiências para diversos perfis de público.

O analista ambiental Leonardo Freitas, da equipe de uso público do Parque Nacional da Tijuca, explica que o aumento de cerca de 25% na visitação aconteceu de forma bem distribuída em toda a unidade. A Floresta da Tijuca e o Parque Lage, nos quais não há cobrança de ingresso, receberam cerca de 30% a mais de visitantes na comparação com 2022, enquanto o Corcovado e a Vista Chinesa aumentaram o seu público em 27% e 15%, respectivamente.

LIDERANÇA – Os parques nacionais destacam-se como alguns dos principais destinos de visitantes brasileiros e estrangeiros, respondendo por 45% do total de frequentadores entre todas as modalidades de unidades de conservação federais do país. Aproximadamente três em cada quatro parques do Brasil conseguiram monitorar sua visitação, sinalizando uma eficiente cobertura de monitoramento.

“Os parques nacionais protegem algumas das paisagens brasileiras mais importantes, sendo esperado que fossem a categoria mais visitada. Além disso, o desenvolvimento da interpretação ambiental, da recreação em contato com a natureza e do ecoturismo compõe alguns dos objetivos primários da categoria”, conclui o coordenador de Estruturação da Visitação do ICMBio, Paulo Faria.

Além dos parques nacionais, outras categorias de unidades de conservação têm se destacado ano após ano no registro de visitas, como áreas de proteção ambiental, reservas extrativistas, reservas biológicas e estações ecológicas, evidenciando a diversidade de opções oferecidas aos turistas no país.

Ranking dos 10 parques nacionais mais visitados do país em 2023: 

Ranking

Parques Nacionais

Nº de visitas

Parque Nacional da Tijuca4.464.257

Parque Nacional do Iguaçu1.800.225

Parque Nacional de Jericoacoara1.487.283

Parque Nacional da Serra da Bocaina715.537

Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha618.238

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses408.235

Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal**323.149

Parque Nacional de Brasília300.603

Parque Nacional de Ubajara210.898

10º

Parque Nacional da Serra dos Órgãos208.974

Crédito: Arquivos MTur

Sobre o Autor

Related posts

Leave a Comment