Passeio sobre o Rio ganha adrenalina em voo de helicóptero sem porta

Se sobrevoar as belezas da cidade do Rio de Janeiro já era espetacular, a experiência ficará ainda mais incrível a partir deste mês de abril. Os voos panorâmicos de helicóptero oferecidos pela Helisul Aviação terão uma nova opção para os turistas e moradores da cidade maravilhosa, a de poder voar em uma aeronave sem porta. 

“Mesmo quem já teve a oportunidade de sobrevoar as praias e outros pontos turísticos da capital carioca em uma aeronave da Helisul terá uma experiência totalmente diferente”, garante o superintendente operacional da empresa de aviação, Bruno Biesuz. 

A ideia surgiu de uma visita do superintendente operacional da Helisul, Bruno Biesuz, a uma operação nos Estados Unidos. Ao verificar que poderia funcionar no Brasil, não houve dúvidas, conta o diretor comercial da empresa, Luís Carlos Munhoz da Rocha Munhoz da Rocha. 

“É uma experiência encantadora. A sensação panorâmica é muito diferente. O passageiro fica 2 mil pés acima do solo e consegue olhar para baixo, para fora, sentir o vento no rosto e com uma sensação de liberdade indescritível, com toda a segurança de um sistema específico e atestado para essa função”, explica Munhoz da Rocha.

A Helisul, então, deu início à implantação, que demandou a busca pelo melhor tipo de equipamento, treinamentos, análises de riscos e todas as providências para obter as certificações exigidas pela Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC), para a liberação da operação.

Início

Os trabalhos com uso das aeronaves devidamente equipadas para esta modalidade de voo panorâmico começaram este mês. “Decidimos começar pelo Rio de Janeiro, por ser uma cidade com belezas naturais maravilhosas. Lá se consegue sobrevoar muito próximo ao Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Arpoador, visualizar praias, agora com muito mais adrenalina”, diz o diretor comercial. 

Para ser possível realizar o passeio a bordo em um helicóptero sem porta, o passageiro terá que usar um cinto especial, que veste todo o corpo, desde o ombro até as pernas. Ele é certificado para suportar uma pessoa de até 140 quilos. “O passageiro recebe um treinamento de preparação, em torno de 20 minutos, antes do passeio, para poder voar com toda segurança e não perder nenhum detalhe do voo.”

Há ainda a possibilidade de registrar tudo pelo celular, sem correr o risco de perder o aparelho no ar e de ficar sem nenhuma lembrança. “O passageiro poderá ter um bastão com regulagem universal preso ao pulso, no qual poderá colocar o telefone celular. Ele conseguirá tirar selfies, fotos e fazer vídeos”, diz o diretor.

Outras bases pelo Brasil

A modalidade de voo panorâmico em helicóptero sem porta deverá ser adotada no futuro pela Helisul nas demais bases onde são ofertados os passeios, como Curitiba e Foz do Iguaçu (PR) e Fortaleza (CE). 

No Rio de Janeiro, são duas bases, mas, inicialmente, será possível fazer o novo passeio somente a partir da base da Lagoa Rodrigo de Freitas. Os voos tradicionais, em aeronaves com portas, estão mantidos para os passageiros menos ousados. “Serão dois produtos diferentes”, garante Munhoz da Rocha. A outra base na capital carioca fica no Pão de Açúcar.

Mais informações e valores estão disponíveis no site da Helisul Experience (https://passeiodehelicoptero.com.br/produto/voo-9/).

Sobre o Autor

Related posts

Leave a Comment