Novo Distrito Anhembi será entregue em maio de 2024 

A Prefeitura de São Paulo, por meio da São Paulo Turismo (SPTuris), e a GL events Brasil, apresentaram nesta terça-feira (20), o projeto do Distrito Anhembi. Na ocasião, o presidente da SPTuris, Gustavo Pires, vistoriou as obras, ao lado do prefeito Ricardo Nunes e do chairman global da concessionária, Olivier Ginon, além de outras autoridades. As intervenções, que serão concluídas em maio de 2024, não atrapalharão o calendário de eventos.

“São Paulo vem se destacando na captação de grandes eventos e esse projeto representa um marco para a cidade. Desde a inauguração do Anhembi, há mais de 50 anos, esta é a maior entrega de um equipamento para o setor de eventos, com impacto no turismo, nos negócios e no entretenimento. A estimativa é que, após essa entrega, o impacto econômico seja de R$ 5 bilhões anualmente em negócios na cidade de São Paulo. Isso é fantástico”, ressaltou Gustavo Pires.

A concessionária vai requalificar, modernizar e ampliar os espaços para eventos já existentes, como o pavilhão de exposições, que terá parte da estrutura original preservada e restaurada. Por meio de solução arquitetônica será construída uma marquise para acolhimento e integração. Já o Centro de Convenções, Conferências e Congressos, com destaque para o icônico Auditório Celso Furtado, famoso por sua cúpula, será ampliado e qualificado para receber até 20 mil pessoas, suprindo uma importante carência da cidade.

Entre os destaques está a versatilidade dos espaços. Serão auditórios, salas modulares, área de convivência, arena multiuso, passarela cultural, halls e pavilhões de exposições com divisórias acústicas que permitirão subdivisões em até 5 pavilhões. Um projeto diferenciado que possibilitará a conexão entre os equipamentos de eventos e entretenimento, aliado a opções de hotéis, gastronomia, negócios e varejo. Será possível realizar simultaneamente congressos, eventos corporativos, eventos esportivos, festivais, shows, feiras e exposições.

O prefeito Ricardo Nunes ressaltou que a reestruturação do Anhembi vai permitir que a capital volte a competir com outros Estados e países, atraindo mais eventos e, consequentemente, emprego, renda e receita para cidade. “A GL pagou R$ 53,7 milhões de outorga e a Prefeitura de São Paulo tem a participação de 12,5% do faturamento”, explicou.

O projeto traz uma série de iniciativas sustentáveis como redução nas emissões de carbono, reaproveitamento de água e outros materiais e o uso de madeira. Os brises e outras partes da marcenaria são compostos por madeira ecológica, reflorestada, e a empresa possui uma parceria com a Gerdau, a fim de racionalizar recursos e insumos. A racionalização de recursos inclui aproveitamento de 97% de água, redução da emissão de CO2 na atmosfera em 70%, transformação de sucata em novos produtos de aço, caçambas ecológicas e aproveitamento de coprodutos gerados na produção do aço. A concessionária também optou pelo uso do Polietileno de baixa densidade (HPDE), que além da resistência as altas tensões, também capacidade de retardar a propagação de chamas, o que contribui na diminuição do risco de incêndios.

“O Anhembi é um dos grandes marcos de São Paulo e que em seus 50 anos de história foi palco de grandes eventos que o tornaram conhecido mundialmente. Quando estiver totalmente renovado, vai se tornar o principal complexo de eventos e entretenimento da América Latina e um dos mais importantes do mundo, atraindo eventos e negócios para São Paulo e para o Brasil”, afirma o chairman global da concessionária, Olivier Ginon.

Milena Palumbo, CEO da companhia no Brasil, também falou sobre a dedicação da expertise e dos escritórios da GL em 27 países para reinserir o Distrito Anhembi no circuito nacional e internacional de eventos. “A meta é fazer com que ele volte a ser um importante propulsor para a economia de São Paulo. Para isso, temos um plano de investimentos superior a R$ 1 bilhão até 2026 – o maior investimento da GL events em todo o mundo”, concluiu.

Os presentes visitaram as obras, que foram iniciadas em abril e serão concluídas em maio de 2024. Foto: Daniel Déak / SPTuris.

Sobre o Autor

Related posts

Leave a Comment