Descubra a magia da neve europeia e escape do verão brasileiro em uma viagem de trem

Praticar esportes de neve durante a temporada de férias é uma boa oportunidade para sair da rotina e se divertir. Desde crianças a adultos, há uma variedade de atividades esportivas disponíveis para desfrutar, permitindo que todos aproveitem a experiência. E optar por viajar de trem para chegar a destinos gelados na Europa é uma excelente opção, proporcionando uma viagem confortável e visualmente deslumbrante.

Abaixo, a Railclick, plataforma online de venda de bilhetes ferroviários, indica três rotas que levam a destinos nevados, onde você poderá fazer esportes e curtir as baixas temperaturas do inverno europeu. Ao se aventurar no gelo é possível ter uma pequena sensação de ser um atleta das Olimpíadas de Inverno e desfrutar de momentos memoráveis em meio às belezas naturais das montanhas.

Pratique caminhada com raquete de neve em Zermatt, na Suiça

Como chegar

A rota preferencial para alcançar Zermatt parte de Genebra, operada pela Trenitalia, parceira da Railclick. A viagem tem duração média de 4 horas, com tarifas variando entre R$480,00 e R$ 850,00, dependendo da classe selecionada pelo passageiro. O trem parte da estação Genebra-Cornavin, dirigindo-se à estação de Zermatt, realizando uma breve conexão em Visp, comuna da Suíça, durante o percurso. Aproveite o caminho para apreciar as belas paisagens dos Alpes Suíços.

O que praticar

A caminhada com raquete, também conhecida como “snowshoeing”, é uma atividade que surgiu como meio de locomoção em regiões cobertas por neve, permitindo que as pessoas se desloquem sem afundar. A caminhada é uma forma de explorar áreas naturais durante o inverno e indicada para os iniciantes. Para praticá-la, é necessário o uso de raquetes específicas fixadas na sola dos sapatos, que distribuem o peso corporal, facilitando a caminhada em terrenos nevados.

Conheça mais sobre a cidade

Além das pistas de esqui, Zermatt convida os turistas a explorar o Matterhorn Museum, mergulhando na história local e da famosa montanha, um dos símbolos mais conhecidos da Suíça. Os viajantes também podem desfrutar da autêntica culinária alpina em seus diversos restaurantes, provando fondues e racletes, por exemplo. Uma visita ao Gornergrat oferece vistas de tirar o fôlego de Matterhorn.

Aventure-se no Snowboard em Innsbruck, na Áustria, e sinta-se como um atleta

Como chegar

Para chegar a Innsbruck por via férrea, a rota ideal inicia na Munchen HBF, localizada em Munique, Alemanha, operada pela Benerail. O percurso leva duas horas e proporciona uma experiência panorâmica singular. Os valores das passagens variam entre R$ 140,00 e R$ 460,00. Ao chegar na cidade, um teleférico concede acesso ao cume das montanhas, presenteando os visitantes com uma das vistas mais magníficas da região.

O que praticar quando estiver lá

A dica, quando estiver em Innsbruck, é conhecer o snowboard, um esporte de inverno que consiste em deslizar na neve com uma prancha única e maior que as duas utilizadas para a prática do esqui tradicional. Surgiu na década de 1960, quando surfistas buscavam uma atividade similar para poder praticar durante o período de inverno em lugares tomados de gelo. Para fazer o snowboard, é necessário ter a prancha adequada, equipamentos de segurança como capacete e botas especiais, além de roupas apropriadas para o frio e condições climáticas adversas.

O que conhecer na cidade

Explore o centro histórico com sua arquitetura barroca e atrações como o Palácio Imperial e a Catedral de São Tiago. Visite o famoso Telhado de Ouro e desfrute das vistas panorâmicas do teleférico Nordkette, que oferece paisagens deslumbrantes. Aproveite para conhecer o Museu dos Cristais Swarovski e apreciar as atividades culturais e gastronômicas ao redor da cidade.

Curiosidades

Innsbruck está a 574 metros acima do nível do mar, mas as montanhas que rodeiam o vale onde ela está localizada passam dos 2 mil metros de altitude. Ela já sediou as Olimpíadas de Inverno em 1964 e 1976, além de ser um dos mais importantes centros de esportes de inverno na Europa.

Explore Cortina d’Ampezzo, na Itália

 

Como chegar

A rota até Cortina d’Ampezzo é acessível através de um trajeto ferroviário saindo da estação Roma Termini. A duração média da viagem é de, aproximadamente, seis horas, com valores oscilando entre R$ 400,00 e R$ 700,00, variando conforme a classe escolhida e a data selecionada para a viagem.

Atividades esportivas no local

O esqui alpino é uma opção popular devido às pistas de alta qualidade e excelente infraestrutura. Caminhadas ao longo de trilhas como a do Lago Sorapiss, um lago na cordilheira Sorapiss, localizado a 12 km de Cortina d’Ampezzo, proporcionam vistas deslumbrantes da região montanhosa. Os entusiastas da escalada encontram desafios emocionantes nas imponentes montanhas Dolomitas (Patrimônio Mundial da UNESCO). Há também trilhas para mountain bike que exploram a beleza natural, além da possibilidade de praticar parapente para desfrutar de cima as paisagens da região.

O que conhecer

A cidade possui uma rica herança cultural e histórica com charmosas vielas, lojas sofisticadas, restaurantes de alta gastronomia e cafés. Sua cultura local, influenciada pelas tradições italianas, reflete-se na culinária, nas festividades e nas tradições, oferecendo aos visitantes uma vivência autêntica e diversificada. Quando estiver lá não deixe de visitar a basílica de São Filipe e São Tiago e explorar o Museu Etnográfico “Regole d’Ampezzo” para conhecer a história do lugar.

Explore paisagens incríveis e experiências únicas ao viajar de trem. Acesse o site da Railclick e compre sua passagem em um click!


(foto: divulgação/prcomuniquese)

Sobre o Autor

Related posts

Leave a Comment