Azul realoca voos do Rio Grande do Sul e organiza 110 operações temporárias em junho

A Azul, anunciou que realizará 110 operações extras para o mês de junho de 2024. Com a suspensão das atividades no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, em decorrência da catástrofe climática enfrentada no Rio Grande do Sul, a Companhia realocou as aeronaves para novas rotas no Brasil.

Os aeroportos que receberão o maior número de voos extras são Viracopos, em Campinas, com um total de 38 operações, Belo Horizonte com 18, e Curitiba e Florianópolis com 12 e 10, respectivamente.

O Rio Grande do Sul continuará recebendo operações saindo de Campinas para os aeroportos de Santa Maria e Santo Ângelo, e de Curitiba para o aeroporto de Uruguaiana.

Nas operações que começam no dia 1º de junho e estão programadas até o dia 30, os Clientes terão novas opções de voos e horários partindo de Campinas para as cidades de Belém, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Foz do Iguaçu, Goiânia, Joinville, Maceió, Natal, Belo Horizonte e Petrolina.

Já o BH Airport terá novas rotas para Belém, São Paulo, no aeroporto de Congonhas, Campinas, Florianópolis e Salvador. As vendas para os voos extras de junho já estão disponíveis nos sites da Azul, Azul Viagens, na Central de Vendas da Azul e nas agências de viagens parceiras.

“Com uma frota diversificada e flexível, a Azul é capaz de adaptar suas operações em situações complexas. Atualmente, o foco está em estabelecer soluções de conectividade que garantam o acesso ao transporte aéreo para os Clientes no Rio Grande do Sul. Queremos minimizar os transtornos e assegurar que as necessidades de viagem dos gaúchos sejam atendidas de alguma forma”, afirmou Vitor Silva, Gerente Geral de Malha e Planejamento Estratégico da Azul.

Ação humanitária da Azul

Por meio de uma campanha interna e externa, a Azul conseguiu arrecadar cerca de 1,5 mil toneladas de doações pelo país, nos aeroportos em que opera seus voos e lojas da Azul Cargo e Azul Viagens. Agora, encerradas, temporariamente, as arrecadações, todo esforço está voltado ao transporte desses donativos ao Rio Grande do Sul.

Para manter a ajuda aos municípios gaúchos atingidos pelas enchentes, a companhia criou também um Fundo Social Humanitário para angariar recursos e prestar apoio às pessoas impactadas. O objetivo é manter esse Fundo para apoiar futuramente vítimas de desastres naturais e crises sociais de grandes proporções. As doações, sempre em espécie e sem valor mínimo, poderão ser efetuadas via transação bancária. Os dados da conta são: Banco Itaú, Ag. 0910, C/C 0099704-8, Associação Voar, CNPJ 35094152/0001-85.

Sobre o Autor

Related posts

Leave a Comment